Litoral

O bom senso dá espaço para o absurdo

Ouça a matéria

Toda a temporada de verão temos o aumento considerável da população em todo o litoral do Paraná, a chamada população flutuante. Com isso, as prefeituras precisam intensificar a fiscalização, segurança, saúde e, entre outros serviços essenciais. A maioria destes são realizados em parceria com o Governo do Estado.

Por outra lado, é responsabilidade das prefeituras a fiscalização e a normatização da maioria das atividades que ocorre na cidade, principalmente aquelas que só acontecem nas temporadas. Queremos chamar a atenção, em especifico, ao chamado “trenzinho da alegria” e “carreta da alegria”, que percorrem as principais ruas da área central da cidade, fornecendo um passeio alegre e descontraído para as famílias. Contudo, o bom senso da atividade não pode dar espaço ao absurdo, aonde, a empresa responsável utiliza de um espaço público obstruindo o passeio.

Há poucas semanas atrás o setor de fiscalização, ligado a secretaria municipal de urbanismo, realizou uma varredura no comercio para notificar aqueles que estão utilizando as calçadas e meio fios irregulares, impedindo o livre acesso aos pedestres.

Cadê essa mesma fiscalização para impedir que a empresa do “trenzinho” monte um quiosque no passeio da praça central da cidade? A bilheteria com um tamanho exagerado, obstrui o passeio dos pedestres. Uma praça totalmente revitalizada para receber a família e os turistas, agora tem, um barraco cor de rosa, para vender um simples bilhete/ingresso num passeio monótono com uns apitos de trem e, personagens da Disney alegrando a plateia.

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar