fbpx
Segurança

Guaratuba é citada como um dos alvos de operação da Polícia Federal contra grupo que atua no tráfico internacional de cocaína

Ouça a matéria

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (02) a Operação Manifest, para combater uma organização criminosa com atuação no tráfico internacional de cocaína através da rota Bolívia-Paraguai-Brasil, com uso de aviões.

Segundo a PF, a organização é formada por empresários do setor de aviação agrícola, advogados, pilotos e indivíduos ligados a uma facção criminosa de atuação nacional.

“As investigações iniciaram em dezembro de 2020 a partir de um acidente aéreo ocorrido no município gaúcho de Muitos Capões. Na oportunidade, o avião utilizado para transportar a droga sofreu avarias no momento do pouso e permaneceu escondido, em meio à plantação, por cerca de uma semana”, diz a PF.

Cerca de 150 policiais federais cumpriram, desde o início da manhã, 15 mandados de prisão preventiva e 30 de busca e apreensão. Também estão sendo executadas ordens judiciais para bloqueio de imóveis e contas bancárias, sequestro e apreensão de dez aeronaves e outros veículos, além de bens que estiverem em poder do grupo.

As ações ocorreram nos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Roraima e no Distrito Federal.

Conforme o delegado Noerci Melo, a intenção era de confiscar ao menos 10 aeronaves, das quais, até o fim da manhã desta quinta, ao menos 8 já haviam sido apreendidas. Também foram apreendidos veículos e ainda sequestrados vários imóveis. A Polícia Federal identificou que o PCC agia com empresários do ramo da aviação.

O grupo agia trazendo a cocaína da Bolívia até o Paraguai e, depois, até o Brasil. As pequenas aeronaves chegavam ao país lotadas de pasta base de cocaína e pousavam nas pistas clandestinas, em fazendas, ou até mesmo arremessavam a droga. O entorpecente então era refinado, para depois ser revendido.

Ainda conforme o delegado, um quilo de pasta base pode chegar até a 4 ou 5 quilos da cocaína que é vendida no país. Parte da droga também era exportada para outros países pelo PCC. Além das apreensões, também foram cumpridos ao menos 10 dos 15 mandados de prisão preventiva, alguns contra pessoas que já estavam presas.

Locais de cumprimento dos mandados de prisão preventiva

Vacaria/RS – 02

Passo Fundo/RS – 01

Carazinho/RS – 01

Balneário Camboriu/SC – 01

Itajaí/SC – 01

Navegantes/SC – 02

Guaratuba/PR – 01

Bandeirantes/PR – 01

Assis Chateaubriand/PR – 01

Goioerê/PR – 02

Ferraz Vasconcelos/SP – 01

Ponta Porã/MS – 01

Locais de cumprimento dos mandados de busca e apreensão

Vacaria/RS – 03

Balneário Camboriú/SC – 02

Itajaí/SC – 01

Navegantes/SC – 02

Bombinhas/SC – 02

Porto Belo/SC – 02

Chapecó/SC – 01

Guaratuba/PR – 01

Bandeirantes/PR – 01

Assis Chateaubriand/PR – 02

Goioerê/PR – 05

Uberlândia/MG – 03

Ferraz Vasconcelos/SP – 01

Ponta Porã/MS – 02

Brasília/DF – 01

Boa Vista/RR – 01

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo