Geral

Fabrício Queiroz negocia delação premiada

Segundo a CNN Brasil, a defesa do policial militar aposentado Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), na época em que ele era deputado estadual no Rio de Janeiro, está negociando um acordo de delação premiada com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ).

Queiroz foi preso no âmbito de uma investigação que apura o esquema conhecido como ‘rachadinha’, que seria o desvio dos salários de servidores na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), na época em que Flávio era deputado e Queiroz seu assessor.

Há um mandado de prisão em aberto contra a esposa de Queiroz, Márcia Aguiar. Ela está foragida há oito dias. Fontes ouvidas pela CNN apontam que a maior preocupação de Queiroz é com sua família. Caso venha a contribuir com as investigações, ele quer garantia de proteção a Márcia e às duas filhas, que também são investigadas pelo suposto esquema. De acordo com a CNN, o ex-assessor de Flávio também pede para que possa cumprir prisão domiciliar.

A negociação segue, mesmo após decisão da última quinta-feira (25), da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, tomada por três desembargadores, que decidiu pela ida do processo à segunda instância – ou seja, ao Órgão Especial do TJ.

Nessa votação, os desembargadores decidiram que as deliberações do juiz de primeiro grau, Flávio Itabaiana, deveriam ser mantidas. A defesa de Flávio continuará buscando a anulação das decisões. Se isso vier a acontecer, todas as provas obtidas por meio das decisões de Itabaiana, seriam declaradas nulas. O mesmo valeria para as prisões de Queiroz e de Márcia, que deixariam de existir.

Fonte
CNN - Correio Braziliense
Mostrar mais

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar