Política

Ex-ministro Osmar Terra é internado com Covid-19

Ouça a matéria

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) foi internado com Covid-19 no domingo (22), no Hospital São Lucas da PUC do Rio Grande do Sul (HSL-PUCRS), em Porto Alegre. Pelas redes sociais, o parlamentar disse que está “fazendo exames de avaliação e fisioterapia complementar no tratamento da Covid”.

Segundo publicou Terra no Twitter, o objetivo da internação é “acelerar volta ao trabalho o mais breve possível”. Procurada, sua assessoria não informou previsão de alta e disse “aguardar o boletim de segunda-feira (23)”. Quando Terra foi internado, o hospital divulgou que “o paciente seguirá em observação durante os próximos dias”.

Osmar Terra, que já minimizou a Covid-19 em diversas oportunidades, anunciou ter contraído a doença há nove dias. Na ocasião, o parlamentar escreveu no Twitter que estava “bem e sem sintomas”, e que havia iniciado “tratamento precoce com hidroxicloroquina e ivermectina”.

Segundo informou sua assessoria, o deputado tomou ivermectina e hidroxicloroquina apenas pelo “período mínimo recomendado, que foi de cinco dias”. Não há, no entanto, pesquisas conclusivas que apontem para a eficácia desses medicamentos no tratamento da Covid-19.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já destacou que não há eficácia comprovada da hidroxicloroquina contra a Covid-19 e alertou para a gravidade de seus efeitos colaterais.

A conclusão de um estudo feito pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) indica que, além de ineficaz no tratamento da Covid-19, a hidroxicloroquina pode causar efeitos colaterais significativos no corpo humano, comparados a medicamentos usados na quimioterapia.

Quanto à ivermectina, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reforçou em julho que o medicamento não é recomendado para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus.

Ex-ministro da Cidadania, Terra foi um dos principais críticos do distanciamento social e defensor do isolamento vertical, no qual a quarentena é feita apenas por idosos e pessoas do grupo de risco. O discurso também foi adotado pelo presidente Jair Bolsonaro, que argumenta que “tão importante quanto preservar vidas, é preservar a economia”. No dia em que Terra anunciou ter sido infectado pela doença, por exemplo, o presidente se referiu à segunda onda doença como “conversinha”.

Via
Estadão

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar