Internacional

Embarcação de madeira, possivelmente com imigrantes ilegais, naufraga nos EUA e deixa mortos e feridos

Ouça a matéria

Quatro pessoas morreram e 25 ficaram feridas após o naufrágio de um barco na costa de San Diego, no estado da Califórnia, Estados Unidos. De acordo com autoridades locais, a embarcação de madeira quebrou após colidir contra um recife próximo da península de Point Loma. O resgate foi acionado por volta de 10h30 de domingo (02). Ao menos 29 pessoas foram jogadas no mar; a Guarda Costeira faz buscas no local, já que não há registro oficial do total de passageiros a bordo.

A polícia investiga o caso e suspeita que a embarcação estaria sendo usada para transportar imigrantes sem documentos até os EUA. O capitão do barco foi preso em flagrante e está sob custódia. Ainda não se sabe qual era o destino da viagem, mas investigadores ressaltam que a embarcação estava superlotada. Por conta da localização no naufrágio, o caso será tratado por autoridades federais.

” Todas as indicações são de que se tratava de uma embarcação usada para trazer imigrantes para os Estados Unidos ilegalmente. Não confirmamos a nacionalidade das pessoas envolvidas, mas nossos agentes estão com muitas delas no hospital e o homem que acreditamos ser o operador. A investigação ainda está em andamento”, disse Jeff Stephenson, agente do órgão de Proteção das alfândegas e fronteiras dos Estados Unidos (CDP, na sigla em inglês), durante entrevista coletiva.

De acordo com o Tentente salva-vidas Rick Romero, os passageiros hospitalizados apresentavam desde hipotermia até lesões graves pelo corpo. Ele ressalta que no momento do acidente havia bastante vento, frio e a temperatira da água era de 15 graus.

“Após enfrentar ondas de quase dois metros e balançar no recife, o cruzador de cabine lentamente se desintegrou em um monte de pedaços. Agora são apenas destroços”, relatou.

Na quinta-feira (29), uma pequena embarcação com 21 imigrantes a bordo também foi interceptada na mesma região. Em comunicado, o chefe da CDP em San Diego, Aaron Heitke afirmou que “houve um aumento dramático no número de tentativas de contrabando marítimo recentemente”.

Michael Montgomery, diretor de operações marítimas e aéreas da CDP em San Diego, ressaltou no comunicado que “todas essas travessias ilegais no mar são inerentemente perigosas” e acrescentou: “vimos muitas delas passarem de arriscadas a trágicas enquanto os contrabandistas sacrificam a segurança das pessoas a bordo em prol dos lucros. Quando interditamos navios suspeitos, rotineiramente encontramos condições inseguras, superlotação em pequenos barcos sem o equipamento de segurança necessário”.

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo