Cidadania

Brasil bate recorde e atinge o número de 57 mil recém-nascidos registrados apenas pelas mães

Ouça a matéria

De acordo com um recente levantamento realizado pela Arpen-Brasil (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais), desde o início deste ano, os cartórios brasileiros registraram o maior número de recém-nascidos identificados nas certidões de nascimento apenas com o nome da mãe.

Segundo o levantamento, de janeiro a abril, deste ano, foram registrados cerca de 56,9 mil bebes apenas constando o nome da mãe, este número é o maior em comparação aos períodos anteriores.

Em 2018, foram registrados cerca de 51,1 mil recém-nascidos sem o nome dos pais; já em 2019 foram 56,3 crianças sem o registro dos pais; em 2020, este número diminuiu para 52,1 e subiu novamente em 2021 para 53,9 mil recém nascidos registrados apenas pelas mães.

De acordo com regras determinadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), caso o pai não queira reconhecer o filho, a mãe pode indicá-lo com genitor no cartório, que deverá comunicar o fato aos órgãos competentes para início do processo de investigação de paternidade. 

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo