Entretenimento

Agnaldo Timóteo morre, aos 84 anos, vítima da Covid-19

Ouça a matéria

O cantor Agnaldo Timóteo morreu neste sábado (03) por complicações causadas pela Covid-19. Ele estava internado desde 17 de março na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Casa São Bernardo, na Barra de Tijuca, no Rio de Janeiro.

Timóteo tinha 84 anos e, por isso, fazia parte do grupo de maior risco para a doença. Teve uma piora no quadro clínico na sexta-feira (02). Acredita-se que o cantor contraiu o coronavírus no intervalo entre a 1ª e a 2ª dose da vacina contra a Covid-19.

Nascido em Caratinga (MG), em 16 de outubro de 1936, Agnaldo Timóteo começou a cantar nos anos 1950. Tentou alavancar a carreira em Belo Horizonte, mas se mudou para o Rio de Janeiro no final da década.

Despontou na década seguinte, com participações em programas de rádio. Gravou seu 1º álbum, o “78 RPM”, em 1964. No ano seguinte, participou do programa Rio Hit Parade, da extinta TV Rio. Foi o mais premiado da noite.

Logo em seguida, assinou seu 1º contrato com uma gravadora, com o qual seguiu por quase 20 anos. Neste período, gravou o a música “Meu Grito”, de Roberto Carlos, que alçou sua carreira a nível nacional. Eis uma performance do Timóteo do hit (3min3s):

Timóteo permaneceu ativo até a pandemia. Teve mais de 60 anos de carreira, número similar ao de álbuns lançados. Ganhou inúmeros prêmios.

Em 2019, sofreu um AVC (acidente vascular cerebral), que o internou por 2 meses, mas o permitiu voltar aos palcos.

Carreira política

Em 1982, Agnaldo Timóteo ingressou na carreira política ao concorrer a deputado federal pelo Rio de Janeiro. Filiado ao PDT, foi eleito para a Câmara, onde ficou até 1996. Nesse meio tempo, concorreu ao governo do Estado. Ficou em 5º lugar no pleito de 1986 pelo antigo PDS.

Em 1984, foi a favor das Diretas Já. Nas eleições presidenciais, votou em Paulo Maluf, derrotado por Tancredo Neves.

Ao deixar o Congresso, foi eleito vereador carioca em 1996. Ficou por apenas um mandato, perdendo a reeleição em 2000. Nas eleições seguintes assumiu o posto na Câmara dos Vereadores de São Paulo, onde permaneceu por 2 mandatos.

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo